Gincana ambiental termina com escolha do melhor cartaz sobre Coleta Seletiva

03/12/2018 06h16

Ao todo mais de 2 mil alunos puderam contribuir com a confecção de desenhos em sala de aula, cujo tema foi a coleta seletiva de lixo.


 
Por: Assessoria de Comunicação
 

Nesta quinta-feira (29) foram escolhidos os melhores cartazes produzidos pelos alunos das escolas estaduais e municipais de Ribas do Rio Pardo em uma gincana ambiental.

A iniciativa faz parte do projeto Educação em Saúde Ambiental, subsidiado pela Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e aplicado em parceria com a prefeitura da cidade. Ao todo mais de 2 mil alunos puderam contribuir com a confecção de desenhos em sala de aula, cujo tema foi a coleta seletiva de lixo. Eles receberam orientações com palestras dentro da escola. Depois de prontos os desenhos, a direção de cada unidade escolheu os melhores para que fossem reproduzidos em cartazes. Os estudantes foram divididos em cinco categorias. Quatro do ensino fundamental ( 1º ao 3º ano; 4º e 5º; 6º e 7º; 8º e 9º) e o Ensino médio (1º ao 3º ano). Os vencedores de cada categoria receberão tablets, camisetas e certificados de participação.

Ermínio Guedes, responsável pela aplicação do projeto, foi quem ministrou as palestras nas escolas. Ele explica que o lixo é considerado atualmente um dos grandes problemas de saúde pública. A iniciativa de levar conscientização aos estudantes faz parte da orientação da Comissão Internacional do Clima para evitar a o aumento da emissão de gases que aumentam o efeito estufa. "O lixo é um dos componentes que que agravam este fenômeno."

Guedes diz também que aquilo que for jogado fora pode ser separado em três categorias: orgânico (que pode ser usado como adubo na agricultura); reciclável (que pode ser transformado e reaproveitado) e o rejeito (que não tem valor monetário e é destinado ao aterro sanitário). O que mais aumenta a quantidade de lixo produzida dentro de casa é o plástico, considerado hoje em dia como um problema em escala mundial. "Ele demora até 500 anos para se decompor, pode se fragmentar, ir para a água e ser ingerido pelos animais marinhos", ressalta Guedes.

A fragmentação do plástico em microplástico pode afetar também os seres humanos. "Estamos inalando e ingerindo plástico. Não temos segurança para dizer o quanto isso pode fazer mal para nosso organismo."

VENCEDORES

Para que fossem escolhidos cartazes vencedores, os cartazes foram expostos na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico para que fossem avaliados por uma comissão julgadora. As diretoras das escolas acompanharam as avaliações. Confira o nome dos vencedores de cada categoria: Fundamental I – 1º ao 3º – Isabely dos Santos Silva 2ºA da Escola Iracy da Silva Almeida com 145,5 Fundamental I – 4º ao 5º – Vitor Hugo Alvares Farias 4ºA da Escola Iracy da Silva Almeida com 144,0

Fundamental II – 6º ao 7º – Jorge Felipe M. Santos 7ºC da Escola Eduardo Batista Amorim com 140,0 Fundamental II – 8º ao 9º – Dalila de Fátima Dias 8ºC da Escola Dr. João Ponce de Arruda com 135,0 Médio – 1º ao 3º – Gabriela Matoso 1ºA da Escola Eduardo Batista Amorim com 149,0.

Template inválido [/var/www/bimboo/components/content_organizador/news/.html]